domingo, 25 de junho de 2017

Mente barulhenta

Caminhando em uma rua escura
Um céu negro e uma lua brilhando
Frio na pele.

Observando os próprios passos
Um som distante
E vários sentimentos andando com você

Não a nada a dizer
Coisas incríveis acontecem no silêncio
Palavras quebram a expectativa de algo belo

Coisas horríveis acontecem no silêncio
Quando o sentimento se perde no desespero de se dizer

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Alma distante

"...Senti tudo muito intenso. Mas é como se apenas estivesse me assistindo. Não sei explicar. Eu sinto e não sinto.
Sinto como se estivesse assistindo a um filme muito excitante, mas não fosse eu nele.
Sensação de que ela ira perde logo em seguida tudo isso de maravilhoso que esta tendo."

Então começa a seção de murros na parede.

(Trecho retirado de um escrito meu.)

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Apatia

E assim foi quando eu virei as minhas costas para você
Cheia de sentimentos e pensamentos
Apenas desejando sair do seu lado e correr o mais rápido possível
E gritar e chorar
Mas nada disso eu fiz, porque apesar do desejo de drama

Não há nada de fato.


Por dentro

Nada
Apenas uma hemorragia intensa de sangue anêmico
Vômito em várias partes
Sujeira, muita sujeira e nada, nada de bom

Tudo errado
Chato, sem bitucas de cigarro, sem visão distorcida
Nítido demais e muita dor
Apenas a sensação de que tudo continuará assim

Me bata, me faça sangrar
Me jogue para os lobos
Fale o que de pior pensa de mim
Me machuque

Nada
Continuo caminhando apática por esse caminho que eu nem sei pra onde vai
Sozinha porque quero
E porque nada me interessa e a nada eu interesso

Essa força que me joga contra essa parede manchada de sangue
Meu sangue
Há sangue em mim e por toda a parte
E eu fico sentada da forma em que a queda me deixou
Olho para os lados sem procurar nada com os meus olhos vermelhos

Me levanto. E apenas continuo a caminhar por esse caminho que nada tem pra mim...

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Down

É agoniante se perceber vazio
Não acha graça de nada
Não ficar triste com alguma história
Não consegui reagir quando vê algo que gosta
Não saber como agir e inventa uma reação

Apenas de chorar se tem vontade,
Mas saltita ridiculamente tentando parecer animada
Pra descobri que não importa
Das duas formas você não tem muita importância
É o que parece refleti no rosto dos outros

Tentar mudar e se senti uma estranha
Não mudar e se senti uma estranha
Não há ninguém que te importe
Há quem te importe, mas você é uma estranha



Já há muito tempo, mas você nunca aprendeu a lidar...















Arte de Harumi Hironaka

domingo, 22 de janeiro de 2017

Float

Imperceptível o seu ser presente
Seu inconsciente inatingível.
Flutua por sobre as vozes
E sugado pelo silêncio.
Sempre indiferente ao indiferente
Mas em desespero ao toque frio

Tudo está ao avesso
Minha mente se dissolve
E meu corpo foge
Nós (frio no frio)
E uma pedra se parte

Desolada em dor
Correndo para o fim (sempre)
Força no fracasso, desilusões sem fim...


- Parto partida desse fracasso, fugindo desses olhos frios.  -
Imagem: Tom Bagshaw - 'Linger'

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

"Quem você pensa que é? "

- Sou a sra. Ninguém. Um nada.

Foda-se minha auto-estima!
E você também! 

Bem vindos!

Se entendeu é porque era pra entender,
Se não entendeu é porque não era pra você ter entendido ...