segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Todas as coisas

“Sobre todas as coisas que podem ser contempladas sob a concavidade dos céus, nada que é visto provocava tanto o espírito humano, que mais encante os sentidos, que mais horrorize, que mais induza terror ou admiração que os monstros, prodígios e abominações que vemos a força da Natureza inverterem, mutilarem e truncarem.” – Pierre Boaistuan, Histórias Pródigas, 1571.

Vitral
No silencio monótono,
Fornicadores genuflectindo
Procuram por penitencia e
Idealistas de dentaduras
Jogam bifes no prato de oferendas.
Acenda uma vela para os pecadores
Acenda uma chama.
Profetas autoproclamados, protestantes falantes de parábolas,
Pregam seu dogma diatônico,
Indiscretamente desviscerando-se.
Suplicar,
Congregar,
O mundo parece melhor visto através de um vitral.
Acenda uma vela para os pecadores
Ponha fogo no mundo.
Falsidades...
Falsidades...
todos se sentam como esponjas ávidas,
Absorvendo as realidades terciarias da vida.
(Brian Warner)

Bem vindos!

Se entendeu é porque era pra entender,
Se não entendeu é porque não era pra você ter entendido ...